Imagine um condomínio com 300 unidades e cada uma ao valor de R$500.000,00, somente ai temos em torno de R$150.000.000,00. Sabemos que, para a grande maioria das pessoas, a residência é o maior patrimônio de sua vida, e para alguns investidores os bens locáveis são suas fontes de receita.

PERDAS OU GANHO PATRIMONIAL

Para seu patrimônio continuar se valorizando, o síndico deve entender que tem o papel de zelar pelo empreendimento, além de mantê-lo em ordem, para que o mesmo não tenha desvalorização.

Apesar de cada dia novos empreendimentos surgirem com opções modernas e atrativas, um imóvel bem cuidado possui menor prazo de venda ou maior preço de locação. Se o seu imóvel não é bem cuidado, terá que diminuir valores e prover atrativos financeiros, como menor valor de venda ou de locação, frente à concorrência, para continuar despertando interesse no mercado imobiliário.

Numa simples restauração da fachada representou uma grande valorização das unidades, e diminuiu o tempo de vacância entre as locações ou o tempo da venda de algumas unidades.

Vamos dar um exemplo de um condomínio de comercial com 4 torres, 6 por andar e 20 andares, onde cada unidade custe os mesmos R$500.000,00. Nesse caso o sindico administra R$ 240.000.000,00. Vamos supor que o mesmo não faça um bom serviço de manutenção, fazendo com que o imóvel desvalorize 15% em três anos, por conta dessa omissão, ou seja, a “carteira de investimento” dele teve uma perda de R$ 36.000.000,00, o que corresponde a perca do valor de R$75.000,00 em cada unidade.

Se, porém, fosse descoberto um desfalque, com certeza seria processado e perderia seu emprego, dificultando seu acesso a outro cargo de confiança, e ainda teria de reembolsar o desfalcado.

GESTÃO PATRIMONIAL

O síndico deve entender que sua função é zelar pelo patrimônio de terceiros, e que para que o mesmo se valorize, tem que ter TRANSPARÊNCIA e BOA ADMINISTRAÇÃO, onde:

– Pela transparência apresente contas bem ordenadas, poucos inadimplentes e auditadas;

– Boa administração não significa apenas ter uma boa administradora, mas sim procurar valorizar o seu investimento através de uma excelente conservação.

Assim, ao eleger ou contratar um síndico, pense em alguém que possua um perfil de gestão de seu patrimônio, e não simplesmente um pagador de boletos, que despreza a transparência e a conservação de seu bem.

IMPORTÂNCIA DA GESTÃO TÉCNICA PELO SÍNDICO EM SEU PATRIMÔNIO

Nos últimos anos, em vários condomínios que atendemos, nos deparamos com situações onde é clara a fragilização dos controles internos, possibilitando vários tipos de desfalques e principalmente a desvalorização do patrimônio, pois aspectos técnicos são deixados para depois, às vezes até mesmo por desconhecimento da importância das manutenções, assunto regido pela ABNT 5674 que estabelece os requisitos para a gestão do sistema de manutenção de edificações.

Oferecemos, sem quaisquer compromissos, propostas para execução de serviços de auditoria, bastando nos solicitar o envio de um questionário específico de auditoria em condomínio ou efetuar um diagnóstico da situação de riscos totalmente graciosos aos 10 primeiros que nos contatarem, podendo ser através deste site em contatos, ou pelos e-mails: fiore@binahauditores.com.br e binah.rj@binahauditores.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *