No Brasil, boa parte da percepção de que somos um país corrupto, se deve aos sucessivos escândalos políticos de desvios de dinheiro público e à impunidade dos envolvidos na maioria dos casos. Daí surge outra “máxima” do senso comum: a de que “o poder corrompe”.

As empresas em geral e os condomínios em especial não estão imunes dessa prática nefasta. Muito pelo contrário, as infrações cometidas em condomínio podem ser do síndico, do porteiro, do faxineiro e até da administradora.

Dependendo de sua posição, pode ser desde uma fraude no ponto de horário; uma compra superfaturada, favores e pagamento em dinheiro em troca de predileção na hora de licitar; uso indevido de funcionários do condomínio por parte da administração; uso do caixa para fins pessoal; ou seja, uma infinidade de crimes pode ser praticada.

A fraude é um assunto extremamente complexo e necessita sempre ser tratado com maior ênfase quando ocorre, porém, para evitar tais problemas é fundamental sempre que exista a vigília de todos os proprietários, conselheiros e administração. Algumas convenções mais recentes contêm em sua convenção a obrigação da contratação de auditoria externa para avaliar a gestão financeira. Tanto Síndicos como Administradoras deveriam zelar pelo patrimônio e dos recursos financeiros de todos os que vivem no mesmo condomínio.

Portanto, é fundamental na gestão condominial que exista sempre a transparência e a participação de todos os condôminos. É recomendável para evitar que tais contratempos a conscientização dos próprios proprietários do quão importante é participar das assembleias condominiais, analisar as contas e ter conhecimento das normas que regem o seu condomínio. Para evitar problemas de corrupção, sugerimos medidas como:

  • Contar com o auxílio de uma Administradora de Condomínio: séria e de qualidade consegue identificar quando o síndico está cometendo alguma irregularidade.
  • Conselho fiscal ou consultivo ativo: não deixando todas as decisões com o síndico, sem nenhuma participação dos demais moradores.
  • Auditoria mensal: é indicado que todos os condomínios tenham uma auditoria independente para avaliação da prestação de contas mensal.
  • Profissionalização do síndico: deve estar preparado para o cargo de muita responsabilidade, pois têm uma carreira pela frente e qualquer deslize pode significar o fim de uma profissão.

Oferecemos, sem quaisquer compromissos, propostas para execução de serviços de auditoria, bastando nos solicitar o envio de um questionário, ou efetuar um diagnóstico da situação de riscos totalmente graciosos aos 10 primeiros que nos contatarem, podendo ser através deste site em contatos, ou pelos e-mails:

fiore@binahauditores.com.br e binah.rj@binahauditores.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *