Desde que a covid-19 foi declarada pandemia pela OMS, no dia 11 de maio, várias medidas foram adotadas para diminuir a transmissão do vírus: a restrição de circulação de pessoas nas ruas, o isolamento social, a quarentena e o “lockdown” (permitida saída apenas para atividades essenciais).

Positivo para a saúde coletiva, porém há consequências negativas para as empresas e a economia. A paralisação dos serviços não essenciais provocou a redução da produção e dos lucros em vários setores, mas alguns negócios serão mais afetados que outros.

Veja abaixo cinco tipos de setores impactados e como se comportarão depois da pandemia:

1 – O setor que teve queda e terá dificuldade de recuperação:

O turismo foi um dos segmentos mais afetados (Fonte: Boletim de impactos e tendências da COVID-19 nos pequenos negócios/Sebrae), pois além da suspensão de suas atividades, os hotéis, as companhias aéreas, as agências, navios e ônibus de turismo também receberam pedidos de cancelamento das viagens. E o cenário ainda é muito incerto para definir quando estaremos seguros novamente para viajar, pois depende da evolução da pandemia e também da situação financeira que comprometeu os consumidores.

2 – O setor que teve queda, mas poderá voltar ao normal:

No segundo caso, elencamos o comércio em geral, como os eletrônicos, roupas, salões de beleza, restaurantes, academias, entre outros, que tiveram que interromper suas atividades. Diante da crise econômica gerada pelo coronavírus, os consumidores mudaram seus hábitos de consumo privilegiando o gasto com itens de bens essenciais.

3 – O setor que teve queda, mas poderá ter um grande pico:

Este é o caso do comércio online (e-commerce) que vem crescendo nos últimos 5 anos (Fonte: Ebit/Nielsen). E apesar da recessão – redução da renda por conta do desemprego e da instabilidade econômica – esse mercado continua operando. De acordo com a pesquisa TIC Domicílios há um crescimento do uso da internet pelos brasileiros. Diante das medidas de isolamento social e restrições à livre circulação, o delivery passou a ser uma solução até mesmo para pessoas que não tinham o hábito de realizar compras pela internet. E esse comportamento pode se tornar um hábito mesmo após a pandemia. Mas ainda assim o crescimento é mais evidente para itens essenciais:

Descrição: Google Trends_Supermercado e Restaurante_delivery

Figura extraída do Google Trends comprovando tendência de crescimento para compras de supermercado online e delivery de restaurantes.

4 – O setor que cresceu e se manterá em alta:

Neste caso temos o EAD, o ensino a distância, e o entretenimento online, cuja demanda aumentou e se manterá em alta. Com a suspensão das aulas presenciais, algumas instituições de ensino investiram em plataformas de ensino online. E muitos consumidores aproveitaram o tempo em casa para se capacitarem fazendo cursos à distância. Também devido a essa maior permanência das pessoas em suas residências, as atividades sociais e de lazer na rua foram substituídas pelo entretenimento online, aumentando assim a demanda do segmento de streaming (games e vídeos)

5 – O setor que cresceu, mas voltará ao normal.

Finalmente o quinto caso que são os setores que cresceram e voltarão ao normal. São eles: produtos de limpeza e alimentação. Principalmente aqueles produtos que ajudam na prevenção do contágio (álcool 70°, máscaras e etc.) ainda terão muita procura.

Mas todo esse panorama depende também da liquidez corrente, pois em curto prazo há o risco de uma menor disponibilidade para o pagamento das dívidas, e não havendo uma boa negociação, poderá prejudicar a sobrevivência das empresas.

Na situação atual, nós auditores devemos atentar principalmente quanto à possibilidade da continuidade operacional ou não de nossos clientes, como bem exposta na NBC 570 que apresenta indícios, individual ou coletivamente para levantar essas dúvidas, entre elas o patrimônio líquido negativo, prejuízos operacionais e fluxos de caixa negativos, como também a falta de crédito com fornecedores e bancos.

Gostaria de conhecer a situação de sua empresa ou obter respostas para suas dúvidas, entre em contato conosco. Fazemos avaliação gratuita! Fale conosco…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *